001-basesamu

A Prefeitura Municipal de Prado está perto de entregar para a população pradense, a obra da construção da base operacional do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192). De acordo com a coordenação do SAMU, a nova unidade representa a primeira sede própria do órgão no município.

Com recursos próprios da Prefeitura de Prado, a construção vai contar com salas de coordenação geral, de coordenação de enfermagem, de administração, recepção, de coordenação médica, de reunião, área de convivência, central de esterilização de materiais e rampa de acesso para pessoas com deficiência física.

bBase_do_samu_Prado_Notícia(07)

A prefeita Mayra Brito (PP) tem acompanhado de perto o andamento das obras. Segundo ela, o serviço prestado pelo SAMU em Prado vem salvando muitas vidas. A prefeita ainda expressou sua expectativa em poder entregar ainda este mês de maio, mais um importante instrumento de saúde para a população. “Nossos profissionais estão comprometidos com a população e, por isso, nossa meta é proporcionar a eles cada vez mais condições de trabalho. Afinal, o principal beneficiado com os investimentos é o cidadão, que contará com um serviço ainda melhor”, comentou.

Enquanto as obras  da primeira sede própria do SAMU prosseguem, a população continua contando com o serviço 24 horas por dia, que não foi prejudicado com o remanejamento das equipes de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas. “O SAMU continua realizando o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas. O socorro é realizado após chamada gratuita, feita para o telefone 192. A ligação é atendida por técnicos na Central de Regulação em Teixeira de Freitas que identificam a emergência e, imediatamente, transferem o telefonema para o médico regulador da cidade de Prado.

O SAMU  192 está em Prado desde agosto de  2010,   durante esse tempo tem prestado um serviço relevante à população, em ocorrência de problemas cardio-respiratórios, casos de intoxicação exógena, caso de queimaduras graves, ocorrência de maus tratos,  trabalhos de parto onde haja risco de morte da mãe ou do feto, casos de tentativas de suicídio, crises hipertensivas, acidentes/trauma com vítimas, casos de afogamentos, choque elétrico, acidentes com produtos perigosos e na transferência inter-hospitalar de doentes com risco de morte.

 

 

 

Ascom